Share

Landrick chorou e rebentou o Cine Atlântico pelas costuras

Share This:

“O Atlântico rebentou pelas costuras”. Está frase dita por um dos muitos fã de Landrick serve perfeitamente para expressar o que aconteceu este Sábado, 9 de Março, no Cine Atlântico, naquele que foi o primeiro grande show do conceituado cantor “Landrick”. A enorme sala de espectáculos foi pequena demais para receber o talento do artista num dia memorável.

ESTRELAS NO SHOW

Os relógios marcavam 20h30 quando começou o desfile de vozes de peso do nosso mercado musical. Coube à Anselmo Ralph a estreia. Seguiram-se Anna Joyce, Scro Q Cuia, TRX, Miguel Buila, Loony Johnson, Eva Rap Diva, Gerilson Insrael, Mário Vaz, Duda” uma verdadeira constelação de estrelas.

GILMÁRIO, O ANIMADO MESTRE DE CERIMÔNIA

O show teve como apresentador o conhecido humorista “Gilmario Vemba” que deixou por umas horas o “Kubico dos Tuneza” para ir ao Atlântico levar arte. E foi uma pitada de humor que GV teve a responsabilidade de dar início ao espetáculo e chamar os ilustres convidados de Landrick ao palco.

HÁ MUITO QUE O “ATLÂNTICO” NÃO LOTAVA

O Cine Atlântico, em Luanda, registou uma das maiores enchentes dos últimos tempos e várias pessoas tiveram que assistir o show de longe, sem a possibilidade ver o seu ídolo no palco, ouvindo apenas sua voz.

PANTERA NEGRA QUE CHOROU DE TANTA EMOÇÃO

Landrick, o principal protagonista da noite, subiu ao palco com uma roupa bastante irreverente. Vestiu-se de “Pantera Negra” e foi bastante aplaudido pelos fãs, que se mostraram bastante eufóricos e não mais pararam de soltar gritos de alegria ao longo do show. O autor do sucesso “Kuyoyo” seguiu seu repertório, mas não resistiu e acabou por chorar ao cantar a música “Zolana”, tema que homenageia sua falecida mãe. Ainda no embalo do Dia da Mulher e visivelmente emocionado, o cantor deixou uma mensagem para os seus fãs, pedindo para valorizarem suas mães.

OS FÃS CANTARAM DO PRINCÍPIO AO FIM

O show ficou marcado com a brilhante actuação do cantor que se mostrou espantando ao ver o Cine Atlântico repleto de admiradores do seu trabalho e acima de tudo, profundos conhecedores das suas músicas, pois cantaram todas, de cor e salteado, do princípio ao fim. Lambrick foi bastante acarinhado pelos mesmos, numa noite que fica para a história de todos os que se fizeram presentes

Leave a Comment